Apenas Escrevo

Apenas Escrevo

Curiosidades
Escrevo porque gosto de escrever.Gosto de contar histórias.Gosto das coisas simples. Não escrevo para receber prêmios.Quando escrevo,fujo das palavras rebuscadas,do floreio literário.Não perco tempo tentando criar novas palavras.Não quero parecer intelectual,nem preciso.Não faço parte de grupos,nem quero. Não quero fazer parte da elite literária,que foge do povo,que não quer vender livros para o povo. Eu escrevo para quem não lê.Também escrevo para as prostitutas,para os operários,para os encarcerados.Eu escrevo para mim, eu escrevo para o povo! Marcos Tecora Teles
Veja Mais
Elis e Eu !!

Elis e Eu !!

Curiosidades
Não me lembro bem qual foi o mês,talvez final de outubro ou novembro do ano de 1980.Nessa época eu trabalhava na fábrica de sapatos do meu tio,no Itaim - Bibi,Creazione Grazia,na Rua Bandeira Paulista.A fábrica ficava nos fundos e na frente,a loja. Meu tio fazia os sapatos mais  lindos e os mais disputados pelas celebridades e mulheres da alta sociedade brasileira e era comum receber quase todos os dias uma visita ilustre na loja. Era um final de tarde quente,eu me preparava para ir embora quando vi aquela mulher olhando a vitrine.Eu estava de cabeça baixa,arrumando  as gavetas do balcão,levantei novamente a cabeça e ela continuava olhando os sapatos e sorria.Eu a reconheci,era Elis Regina! Ela percebeu minha surpresa,sorriu de volta,apagou o cigarro e entrou na loja e sem falar…
Veja Mais
Coopermusp abre caminhos para os músicos de São Paulo

Coopermusp abre caminhos para os músicos de São Paulo

Notícias
A Coopermusp é uma cooperativa de músicos, técnicos de som, produtores, iluminadores, entre outros profissionais, de São Paulo, criada em 2006 pelas mãos de Marcos Teles. A proposta do projeto é a de auxiliar os artistas em todo o processo: desde gravar um disco até fazer a distribuição e agendar shows. Além disso, Marcos também tem a intenção de ajudar na formação profissional de jovens da periferia transformando-os em produtores, técnicos, cenógrafos, entre outras profissões “musicais”. “Tempos atrás eu tinha um pequeno estúdio de gravação que eu emprestava para os músicos usarem, pois a maioria não tinha grana para pagar. Então, um dia pensei: por quê não fazer um estúdio "comunitário"? À princípio, eu queria gravar os grupos, dar pra cada um 100 cópias e eles sairiam vendendo ou divulgando…
Veja Mais